.

Image
Caminho de Cora Coralina

Tipo: Trilha Regional
Inicio: Corumbá de Goiás - GO
Final: Cidade de Goiás - GO
Ponto culminante: Pirenópolis
Modal: Caminhada, Bike
Bioma: Cerrado
Significado da pegada: Abreviação do nome Cora Coralina
TLC que faz parte: Caminho dos Goyazes
Estruturação da trilha: dividido em 13 trechos

Atrativo Observação de Aves
Atrativo Mirante
Atrativo Pico
Atrativo Observação de Fauna
observação de aves
mirante
pico
observação de fauna
Atrativo Cachoeira
Atrativo Banho
Atrativo Gruta
Atrativo Museu
Cachoeira
Banho
Gruta
Museu
Ficha Técnica
Distância: 300 km
Duração: 18 dias
Percentual implementado
100%
Contatos

Descrição

O Caminho de Cora Coralina é uma trilha de longo curso com aproximadamente 300 quilômetros de extensão, que cruza as cidades históricas de Corumbá de Goiás, Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá e a Cidade de Goiás, abrangendo também os municípios de Cocalzinho de Goiás, Itaguari e Itaberaí. Idealizado em 2013, o projeto teve como propósito interligar os municípios, povoados, fazendas e atrativos, passando por antigos caminhos, numa rota turística para Caminhantes e Ciclistas.
"Trilha de longo curso que liga 8 cidades goianas. São 300 km de cultura, poesia, aventura e natureza."
ACCC
Associação Caminho de Cora Coralina

Informações Gerais

Todos os municípios e povoados possuem meios de hospedagens disponíveis para atendimento ao viajante.
O caminho é todo sinalizado e é permitido que usuários percorram de forma auto guiada. Recomendamos as operadoras parceiras da Associação Caminho de Cora Coralina, para garantir experiências inesquecíveis.

O planejamento é fundamental antes de iniciar a trilha, informação é tudo!

Como Chegar

O caminho se inicia em Corumbá de Goiás.

Brasília x Corumbá de Goiás = 115 km
Goiânia x Corumbá de Goiás = 113 km

Histórico

Para a definição do traçado tomou-se como principais fontes documentais o relato de viagem “A Jornada a Goiás de Luís da Cunha Menezes, desde Salvador, em 1778”, quando este veio empossar-se no Governo da Capitania de Goiás; os livros “Viagem à Província de Goiás” e “Viagem ao Interior do Brasil” dos naturalistas Auguste de Saint’Hilaire e Johan Emanuel Pohl respectivamente, que passaram por esses caminhos entre 1818 e 1821; “Viagem às Terras Goyanas”, de Oscar Leal, extraordinário relato escrito nos anos 1880; e o “Relatório Cruls” – Relatório da Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil que explorou, entre 1892 e 1893, uma ampla região do entorno do Distrito Federal para definir a localização da nova Capital do Brasil.

Foi, também, de fundamental importância para a definição do traçado as informações obtidas de moradores locais que, em alguns casos, acompanharam a equipe de pesquisa de campo nas expedições exploratórias em busca de locais citados nos documentos, ou em longos bate-papos onde a tradição oral difundia fatos e feitos ocorridos na região.

Em 2017 foi retomada a implementação do Caminho de Cora Coralina pela Goiás Turismo – Agência Estadual de Turismo que ofereceu apoio em sua estruturação através do Programa Experiências na Natureza, viabilizando a inclusão dos Parques Estaduais e outras Unidades de Conservação no roteiro, mobilizando as comunidades locais e dando os primeiros passos para a organização da Associação Caminho de Cora Coralina. Ao mesmo tempo o ICMBio projetava os caminhos de longo curso pelo Brasil afora, contemplando o Caminho de Cora como a parte mais ocidental do Caminho dos Goyazes que ligará a Chapada dos Veadeiros a Cidade de Goiás num roteiro de mais de 1000 km.

Hoje o roteiro Caminho de Cora Coralina encontra-se consolidado, atendendo a caminhantes e ciclistas com pousos e alimentação ao longo de todo o seu percurso, tem uma associação formalizada com mais de 30 empreendedores e conta com mais de meia centena de colaboradores e voluntários que oferecem apoios em diversas áreas, cumprindo a missão de transformar o Caminho de Cora Coralina num roteiro de história, natureza, gastronomia e poesia. Um Caminho de Encontros!

Curiosidades

O nome Caminho de Cora Coralina é uma homenagem à Cora Coralina, pseudônimo de Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas. Cora foi uma poetisa e contista brasileira. Considerada uma das mais importantes escritoras brasileiras, ela teve seu primeiro livro publicado em junho de 1965 (Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais), quando já tinha quase 76 anos de idade, apesar de escrever seus versos desde a adolescência.

Mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.

Unidades de Conservação

  • Parque Estadual dos Pireneus
  • Geoparque dos Pireneus
  • Parque Estadual da Serra de Jaraguá
  • APA da Serra Dourada
  • Parque Municipal da Estrada Imperial

Municípios

  • Corumbá de Goiás
  • Cocalzinho de Goiás
  • Pirenópolis
  • São Francisco de Goiás
  • Jaraguá
  • Itaguari
  • Itaberaí
  • Cidade de Goiás
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
  • Cora Coralina
0KM
TRILHAS
0
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO
0
MUNICÍPIOS
0UF
UNIDADES FEDERATIVAS

Copyright © 2020
Associação Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso (Rede Trilhas)

Hospedagem: apoio Onlink